Top

Por uma maternidade mais simples

E então o sonho se tornou realidade: você está grávida ou prestes a adotar uma criança! Uma das primeiras dúvidas que surge para uma futura mãe ou pai é: o que meu filho irá precisar?

E é aí que começa o bombardeio: centenas de roupas caras e pomposas, sapatos que o bebê provavelmente nunca irá usar, centenas de acessórios com utilidade duvidosa, móveis de primeira linha desenhados por designers famosos, berços carésimos com design exclusivo, decorações exageradas, carrinhos importados com 1001 utilidades, babás eletrônicas que custam uma pequena fortuna, brinquedos caros que andam e falam esses são apenas alguns exemplos de itens que o mercado e a sociedade tentam empurrar goela abaixo de todas as futuras mães e pais, como se fossem realmente indispensáveis na vida de um bebê que ainda nem nasceu e de uma criança em crescimento!

Mas, será que são mesmo?

Hoje no Vila Mamífera a Kalu postou um texto muito bacana falando sobre esse assunto e dando algumas dicas para uma maternidade mais econômica e sustentável. Eu assino embaixo desse texto excelente e gostaria que todas as futuras mães e pais fizessem uma profunda reflexão sobre o tema.

E finalizo com a frase do Pequeno Príncipe que, na minha opinião, resume tudo:

O essencial é invisível aos olhos.

 

Clique AQUI para ler o texto da Kalu na íntegra.

Feminista, de esquerda, pisciana, vegetariana, apaixonada pela natureza, arte e literatura.

Post a Comment