Top

Maratona de Boston libera atletas trans em prova feminina

A tradicional Maratona de Boston, criada em 1897, a segunda mais antiga do mundo, depois da olímpica, liberou neste ano a participação de transgêneros na competição feminina. Até o momento, cinco atletas trans se inscreveram na maratona que ocorre na próxima segunda-feira. As participantes trans não precisarão provar que limitaram o nível de testosterona no corpo.

Em algumas modalidades olímpicas, como o vôlei, a participação de transgêneros começou há pouco tempo, com uma norma que obriga a prova da diminuição da quantidade de hormônios masculinos no corpo das atletas, para evitar superioridade física em relação às mulheres. Mas a regra não será aplicada na Maratona de Boston.

“Acreditamos na palavra das pessoas, vamos registrá-las como se descrevem e se sentem. Membros da comunidade LGBT já sofreram muitos problemas durante anos, não vamos criar mais um”, declarou Tom Grielk, chefe da Associação Atlética de Boston, ao jornal Boston Herald.

Revista colaborativa LBT

Post a Comment