Top

Avaaz exclui petição de apoio a Malafaia: “lobby homofóbico”


Pastor Silas Malafaia reage à exclusão de petição e manda recado para diretor do Avaaz no Brasil: “vou lascar esse cara”

O site Avaaz excluiu a petição de apoio à manutenção do registro de psicólogo do pastor Silas Malafaia porque feria seus princípios, já que se tratava de “lobby para práticas homofóbicas”.
Silas Malafaia afirma que “vai lascar” diretor do Avaaz no Brasil.silas-malafaia-uniao-gay
A informação é de Pedro Abramovay, diretor de campanhas no Brasil do site. “Ele [Malafaia] pode abrir essa petição onde quiser, mas não no Avaaz”, disse Abramovay à Folha de S.Paulo.
Malafaia confirmou que vai processar o site e Abramovay por “assédio moral”. “[Abramovay] terá de provar que sou homofóbico”, disse o pastor. “Vou lascar esse cara.”
Ele afirmou que, como psicólogo, nunca atendeu a homossexuais, mas, como pastor, “a fila (de gays) é grande”.
A petição foi criada pelo evangélico Ricardo Rocha, do Rio Grande do Sul, em contraposição a outra pela cassação do registro de psicólogo de Malafaia sob o argumento de que ele é homofóbico.
O que deixou o pastor mais enfurecido foi a exclusão ter ocorrido quando a petição em seu apoio ter obtido 65.000 adesões, superando a outra em 10.000 subscrições.
Malafaia acusou o Avaaz de estar a serviço dos ativistas gays e de ter afrontado a democracia. Ele abriu em seu site, o Verdade Gospel, a petição deletada pelo Avaaz. Até este momento, ela obteve 143.840 adesões, e o objetivo é conseguir outras 200.000.
A campanha pela cassação do registro estava com 71.820, com a proposta de chegar a 100.000.
Em processo que tramita em sigilo, o Conselho Regional de Psicologia do Rio examina a possibilidade de cassar o registro profissional de Malafaia.